BARREIRENSE»» Entrevista ao treinador Pedro Amora

Plantel começou ontem a trabalhar…

“TEREMOS QUE ENCARAR TODOS OS JOGOS DA MESMA FORMA, COMO AUTÊNTICAS FINAIS”



O Futebol Clube Barreirense deu início ontem, 21 de Agosto, no Campo da Verderena, à preparação para a época desportiva de 2017 /2018.

As expectativas em relação à equipa que vai competir na 1.ª Divisão da AF Setúbal são grandes e os objectivos passam naturalmente pelo regresso às competições nacionais, tarefa que não se apresenta fácil devido à qualidade de outros intervenientes que vão entrar também na competição com a intenção de chegarem ao fim em primeiro lugar.

Para além da competitividade que se prevê na competição existe também um outro aliciante, o facto de participarem na mesma prova os emblemas mais representativos da cidade: Barreirense e Desp. Fabril que, curiosamente, se vão defrontar na última jornada do campeonato.

No arranque dos trabalhos para a nova época desportiva o nosso jornal colocou algumas questões a Pedro Amora que se mantém à frente da equipa como treinador principal.


 “Vamos ter um campeonato muito duro e exigente”


O Barreirense está de volta ao Campeonato Distrital. Como estás a perspectivar a competição?
Vamos ter um campeonato muito duro e exigente, com muitas equipas fortes. Temos o Amora, Grandolense, Vasco Gama, Charneca, Sesimbra, Alfarim, etc, que nos últimos anos têm feito bons campeonatos. Como tal, teremos que encarar todos os jogos da mesma forma, como autênticas finais. 


Há uma equipa que mesmo antes de começar o campeonato já subiu...

Em relação ao Barreirense, é evidente que pelo seu historial se apresenta como um dos candidatos?
Logicamente que seremos um dos candidatos mas não somos mais que isso. Assumimos desde já o que queremos, mas tendo consciência que não vai ser nada fácil, muito pelo contrário, há equipas em que a aposta na subida é muito forte, aliás, ate há uma equipa que mesmo antes de começar o campeonato já subiu (risos).


A rivalidade com o Fabril

A rivalidade existente com o Fabril é uma questão a ter em conta ou uma questão meramente casual?
No futebol haverá sempre rivalidades, desde que seja saudável, encaro com naturalidade. Tal como disse antes vai ser um campeonato com muitas equipas boas e se nos focarmos só um no outro quem subirá é outra equipa. Existem muitas equipas com rivalidades entre elas e isto faz com que vá mais público aos campos, os jogadores tenham maior visibilidade, haja ambiente em volta do campeonato e os clubes acabam por não ter prejuízos com os jogos, todos saem a ganhar.


“Mudança de direcção não afectou em nada a construção da equipa”


Como tem vindo a decorrer a fase preparatória da nova época?
Com relativa normalidade, houve uma mudança de direcção que não afectou em nada a construção da equipa. Houve colaboração e sintonia entre as duas direcções e quando assim é o processo acaba por fluir sem grandes complicações, logicamente que a nova direcção tem as suas ideias e como tal ainda estamos a afinar certos pormenores

O plantel ainda não está fechado mas cerca de 50% é oriundo da formação

Vai haver muitas mexidas no plantel?
Irá haver algumas como é normal em todas as equipas. Só um grupo humilde, com grande carácter, forte, unido e ambicioso é que é campeão, como tal a construção do plantel está a ser feita com muito critério. Queremos jogadores de carácter, com grande compromisso com o grupo de trabalho e com o clube, logo todos os jogadores contratados se enquadram, primeiro, neste perfil. Construímos o plantel com uma mescla de experiência e formação do clube e neste sentido posso adiantar que o plantel ainda não estando fechado, cerca de 50% é oriundo da formação.

Share on Google Plus